sexta-feira, 2 de julho de 2010

Brasil 1 x Holanda 2


Brasil fora da Copa. Alguns poderiam dizer que é a crônica de uma morte anunciada. Porém, mesmo os mais pessimistas tinham esperança de ver o Brasil na final. O silêncio da derrota nos faz pensar: onde falhamos afinal? Nós brasileiros, mais de 200 milhões de técnicos de futebol, jamais imaginaríamos um segundo tempo tão cruelmente apático e desencontrado.


E assim foi mais uma Copa. Talvez muitos destes jogadores jamais saiba o significado do termo "Pátria de Chuteiras". Talvez não saibam quanta tristeza deixaram no coração dos torcedores brasileiros. Voltam para casa, que para a maioria deles já não é o Brasil, para suas vidas luxuosas e confortáveis, deixando para trás a nítida impressão de que poderiam ter jogado melhor.


Senhor técnico, por que não substituir antes? Por que não prever que F. M. iria perder a cabeça bem na hora errada (ora, não é justamente na hora errada que perdemos a cabeça?). Por que insistir em escalar jogadores com visíveis problemas físicos e que agora dizem que não jogaram bem por conta destes problemas?


Novamente, após esta dura derrota, temos algo em que pensar. Talvez na próxima... O brasileiro nunca perde a esperança. Mas hoje, Brasil 1, Holanda 2. Que nossos filhos e netos, ao relembrarem este trágico ano de 2010, lembrem de um tempo que ficou para trás. Um tempo em que havia muito amor ao dinheiro e pouco amor à camisa.






Nenhum comentário: