segunda-feira, 31 de maio de 2010

Frio na Fronteira


Está chegando a temporada de frio intenso na fronteira. A mínima hoje ficou abaixo de 10 graus. No inverno as temperaturas mínimas costumam ficar abaixo de zero. Se você está pensando em visitar a cidade nos próximos dias, venha bem agasalhado.

Na próxima semana, o frio deve ser mais intenso, com mínimas ao redor de 3 graus. Inverno à vista! Aproveite para comprar roupas de frio no Paraguai, baratíssimas. Dependendo do tipo de roupa, pode-se comprar 5 vezes mais do que no Brasil.

Mas não se anime demais. Roupas de grife continuam caras. Assim, se decidir comprar na Monalisa, apesar da qualidade, seu bolso ficará vazio rapidamente.

sábado, 29 de maio de 2010

Programa Duplo no Sábado: Teatro e Jantar


Um programa atípico em Foz do Iguaçu é ir ao teatro em um sábado à noite. Principalmente porque não há teatros na cidade. Desta vez foi diferente. Adaptaram uma das salas de cinema do Boulevard para exibir um espetáculo chamado "Viagem dos Sonhos - A História da MPB de 1916 aos Dias de Hoje".

Foi uma excelente surpresa. Um ótimo e divertido espetáculo, com excelentes cantores. Começa com o clássico "O Abre Alas", passa pela "Aquarela do Brasil" em direção à Jovem Guarda, não se esquece do Roberto Carlos, dos Festivais e é claro, dos inesquecíveis anos 80. Finaliza com o excelente "Pela Internet" de Gilberto Gil.

A legítima música brasileira sendo contada, ou melhor cantada, foi um ótima aula de história da MPB. Para finalizar, uma passada no "Vó Bertila", em formato de Cantina Italiana, para comer uma pizza. Local agradável, pizza nem tanto, ótimo atendimento, com preço de médio para caro.





sexta-feira, 28 de maio de 2010

Cinema na Fronteira: Em Cartaz, Sex And the City 2


Uma das desvantagens de se viver na fronteira é a falta de opções de lazer. Para quem é fã de cinema, como eu, é um sofrimento ver os novos lançamentos serem anunciados, sem contudo passarem por aqui.

O que aconteceu na sexta-feira me surpreendeu: O filme "Sex And The City 2"com estréia nacional prevista para aquele dia, estava em cartaz também por aqui. Não que eu seja fã deste gênero de filme, mas minha querida esposa fez questão absoluta de ser uma das primeiras a ver este tão esperado lançamento (pelo menos para ela).

O surpreendente foi não haver nenhuma fila na entrada do cinema do Shopping JL Cataratas. Pagamos os R$ 14,00 cada um e logo entramos na sala, que estava quase vazia e assim permaneceu até o término do filme. A falta de público limita a expansão dos cinemas na cidade, mas é muito confortável ver o filme em uma sala mais vazia.

Talvez você queira saber se o filme é bom. Isso não sei dizer. Vi o começo, dormi no meio e acordei no fim. Visite a cidade e se puder vá ao cinema também.






quinta-feira, 27 de maio de 2010

Dicas para mãos de vaca em Foz do Iguaçu



Para aqueles que querem desfrutar da cidade, mas não querem gastar muito, seguem algumas dicas para mãos de vaca assumidos:

No aeroporto
Se você chegar a Foz do Iguaçu pelo aeroporto (o que é muito difícil se você for um autêntico mão de vaca), saiba que não é preciso pegar um táxi para chegar ao centro. Basta caminhar alguns metros, descendo em direção ao estacionamento, olhando para o lado esquerdo você verá um banco de concreto. É lá o local em que o ônibus para. Custa R$ 2,20, contra os cerca de R$ 40,00 do táxi. Mas atenção: à noite, não haverá ônibus disponível (se você é mão de vaca mesmo, virá de dia, só para não pagar o táxi).

Para comer
Se você está morrendo de fome, mas só tem uns trocados, aqui está a solução: no restaurante do Hotel San Rafael, na rua Almirante Barroso, no centro, você pode comer à vontade, com suco incluído e ainda por cima com direito a sobremesa, por uma taxa única de R$ 8,00. E além de tudo, a comida é muito boa lá. Infelizmente, só atendem no horário de almoço, de segunda a sábado.

Internet Grátis
Caso esteja morrendo de vontade de acessar a internet, mas o pulgueiro que escolheu para se hospedar não te dá essa canja, vá para a padaria Famiglia Maran, também na rua Almirante Barroso. Lá, eles disponibilizam internet grátis para os clientes. Se você não quer consumir para economizar, fique do lado de fora, pegando carona na internet deles. Mas cuidado para os ladrões não levarem o seu computador.

Outra opção é ir ao Shopping JL Cataratas, que fica bem perto do centro. Na praça de alimentação, há Wi-Fi grátis. Caso tenha ido de carro, compre R$ 10,00 no supermercado Muffato do Shopping e ganhe isenção no pagamento do estacionamento por 3 horas. Mas é claro, se você é um mão de vaca que se preze, certamente não terá ido de carro ao Shopping.

Por fim, se você conseguiu economizar, aproveite a grana extra e compre mais umas tranqueiras no Paraguai!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Ipod Shuffle, Ipod Touch, Iphone, Ipad: qual deles comprar?


Se você tem lido meu blog verá que eu já falei sobre o Ipad. A conclusão foi clara: não compre! Porém, a Apple e seus produtos são assuntos inesgotáveis. Então, estamos aqui novamente falando de produtos que definitivamente você não precisa, mas está louco para comprar.

Se você quer entrar no mundo Apple, mas está sem muita grana, tente começar pelo Ipod Shuffle (cerca de 60 dólares, na versão 2 GB). Não faz nada de especial, não tem display, mas tem um certo charme e ainda por cima toca músicas.

Naqueles casos em que você está com dinheiro sobrando, experimente o Ipod Touch, com visual bem bacana, touch screen, wi-fi (acessa a internet sem fio), tem jogos e é claro, também toca música, além de vídeos. Invista cerca de 200 dólares (8 GB).

Se você quer mesmo abafar, saia desfilando com seu Iphone, que entre outras funções, tem também telefone. Exemplo de objeto de desejo, gaste cerca de 600 dólares e cause inveja por aí.

Se você já tem tudo, ou não tem nada, mas quer começar abafando, vá de Ipad, que por enquanto é o que há de mais desejável no planeta Apple. Gaste aí cerca de 800 dólares e saia todo feliz exibindo seu novo brinquedo.

Se você acha que o seu perfil não é exibicionista, então não compre nenhum deles. Afinal estes produtos são destinados para aqueles que querem ter algo mais do que simplesmente eletrônicos, os apreciadores de grife.

Se você é como eu, ou seja, gostaria de comprar todos, mas não tem grana nem para o mais baratinho, faça como eu faço: fale mal de quem tem, critique o excesso de consumismo do mundo e assim que puder, compre um!

terça-feira, 25 de maio de 2010

Táxi Paraguaio: Use com cuidado!


Estar na fronteira possibilita experimentar os mais diversos produtos e serviços. Entre eles, estão os táxis, onde podemos utilizar os serviços de 3 países: Brasil, Argentina e Paraguai. Infelizmente, nenhum deles oferecem boa qualidade.

Os mais bizarros e escatológicos são obviamente os táxis paraguaios. Literalmente caindo aos pedaços, em péssimo estado de conservação, sujos de lama e terra, colados com fita adesiva, lá estão eles, circulando pela cidade, fazendo parte da nossa rotina diária. Sem falar das vans de carga e lotação paraguaias, também com aspecto terrível.

Evidentemente, se os carros exibem este estado de conservação, com toda sorte de batidas e amassados, não inspiram nenhuma confiança aos passageiros. O Paraguai continua fazendo uma péssima divulgação de seu país, permitindo a circulação destas latas velhas.

Infelizmente, não posso dar detalhes sobre a experiência em andar em um deles, já que nunca tive coragem em entrar em um. Se você pretende se arriscar, vá por sua própria conta e risco. Leve uma medalha de São Cristóvão e reze por proteção!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Onde comer em Foz do Iguaçu: Cantina 4 Sorelle


Eis uma opção barata para um bom almoço em Foz do Iguaçu: trata-se da Cantina 4 Sorelle, que fica em local de fácil acesso, no centro. Bom atendimento, ambiente confortável e boa comida. De segunda à sábado, o almoço segue o sistema self-service, onde é cobrado por quilo (R$ 22,95). Várias opções de saladas, pratos quentes e no fim, um bife frito na hora.

Aos domingos e nos demais dias à noite, há o rodízio de massas, em duas opções: uma simples (aproximadamente R$ 20,00 por pessoa) e o mais completo (mais ou menos R$ 30,00 por pessoa). O rodízio simples vai agradar a maioria das pessoas.

O ambiente procura simular o de uma típica cantina italiana, semelhante àquelas que podemos encontrar no Bixiga em São Paulo. O rodízio é uma novidade que eu ainda não tinha encontrado em outros lugares fora da cidade. Come-se à vontade, a preços razoáveis.

Boa pedida para as noites de outono / inverno.

domingo, 23 de maio de 2010

Laranja - mais do que fruta, uma profissão.

Se você pensa que laranja é só uma fruta, está totalmente enganado. Trata-se de uma profissão antiga, mas que em Foz do Iguaçu tem nome de fruta. Chama-se de laranja aquele que traz mercadorias do Paraguai para o Brasil. É quase uma profissão, muito conhecida aqui na cidade. Estima-se que uma grande quantidade de famílias sobreviva em função do contrabando na fronteira. O laranja na verdade, é o menor elo dentro desta cadeia da informalidade. É aquele que é responsável por passar pequenas quantidades de mercadoria, para que o contrabandista encaminhe ao destino final.

Quando a fiscalização se intensifica na cidade, a economia sofre na mesma proporção. Infelizmente, devido às possibilidades de se obter ganho fácil, apenas passando pequenas quantidades de mercadorias, muitas pessoas deixam de buscar qualificaçào profissional para se dedicar exclusivamente a este tipo de trabalho. Há na cidade um desemprego estrutural causado em grande parte justamente pela falta de qualificação.

A estúpida estrutura tributária do país, favorece o contrabando, gerando mais pobreza, porque ao invés do estado recolher o muito que ambiciona, acaba por não recolher nada, restando apenas o ônus da falta de produtividade, causado pela sua própria estrutura arcaica.

Recentemente, o governo Lula sancionou o que ficou conhecido por "Lei dos Sacoleiros", visando oferecer condições mínimas de formalização. Assim, o estado sacia seu apetite voraz de arrecadação e os "laranjas"podem ambicionar ser empresários legalizados. Esta iniciativa ainda depende de alguns detalhes de regulamentação, mas se funcionar, será um grande passo para a melhoria das condições de vida na cidade.

Foz do Iguaçu é terra da laranja também!






sexta-feira, 21 de maio de 2010

Ótimo programa para sexta-feira: tome umas cachaças


Caso você já tenha finalizado tudo o que precisava fazer durante a semana, nada como uma pausa para esquecer da rotina diária. Se você gosta de uma cachaça, prove os diversos tipos, de todos os lugares do Brasil, da Água Doce Cachaçaria. Com música ao vivo e bom atendimento, é sempre uma boa pedida para as noites de sexta-feira. É bom até para quem não bebe (assim como eu).

Tem também boas opções de comidas, com destaque para o escondidinho e o pastel de carne seca. Se não quiser esperar muito, vá antes das 10 da noite.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Pirata!

Quem não se lembra da polêmica que foi criada em torno do lançamento do filme "Tropa de Elite"? Pois é. Foi vendido em camelôs antes mesmo da estréia nos cinemas. Na época, pensou-se que tiraria parte do sucesso que o filme teria nas bilheterias. Mas, pelo contrário, houve uma divulgação tão grande em torno do filme, que acredita-se ter havido mais sucesso do que o esperado.

A discussão sobre pirataria é interminável. As posições são as mais diversas possíveis, sob diversos pontos de vista. Há aqueles que dizem que a pirataria serviu para reduzir os preços dos CDs e DVDs vendidos nas lojas. De fato, hoje pode-se comprar um DVD original em qualquer loja e pagar preços em torno de R$ 9,90, sem qualquer liquidação especial. Os CDs originais também tiveram seus preços reduzidos, podendo ser encontradas verdadeiras pechinchas em torno de R$ 4,90. Talvez se as indústrias fonográfica e cinematográfica não tivessem insistido em praticar preços altíssimos durante tantos anos, a pirataria não teria ido tão longe.

É evidente o prejuízo que a pirataria causa. A fórmula é cruel: menos lucros = menos empregos. Também há o problema do crime organizado, que está presente em tudo o que é considerado ilegal. No período da Lei Seca, nos Estados Unidos dos anos 20, podia se ver o crime organizado vendendo bebidas alcoólicas, controlando um mercado que se tornou ilegal.

A questão é: pela legislção atual, tudo é praticamente proibido quando se trata de direitos autorais. Na lista das proibições estão copiar e vender filmes por exemplo. Entretanto, nas ruas de Foz do Iguaçu, vemos a cada dia dezenas de pessoas comercializando cópias piratas de filmes, sem qualquer repressão por parte das autoridades. O que nos leva a pensar que quando tudo é proibido, tudo acaba sendo na verdade permitido. Levante a mão quem nunca viu um filme pirata. Para desespero das locadoras, possivelmente todos na cidade já compraram e viram filmes piratas.

Obviamente, é preciso repensar o modo como se busca lucro com música e filmes. A fórmula atual se baseia em princípios antigos que não levaram em conta a evolução da tecnologia. O modo como as pessoas se relacionam com as mídias atualmente é totalmente diferente do que se fazia há 30 anos atrás. A tendência é que estes produtos praticamente intangíveis tenham vida própria. Tentar controlar o fluxo destas mídias é como querer controlar o fluxo de oxigênio do ar que respiramos. As empresas precisam buscar outras formas de remunerar o capital e ao mesmo tempo, os consumidores precisam compreender que não existe nada grátis. Alguém sempre vai ter que pagar a conta.

Estabelecer critérios justos seria um bom começo. Se você tem 40 anos ou mais, vai lembrar do tempo em que se copiava os antigos discos de vinil em fitas cassetes. Pois bem, à luz da legislação atual, aquilo seria um crime passível de excomunhão e fuzilamento. Porém, naquela época era perfeitamente normal pegar emprestado um disco do seu amigo e copiar em fita cassete, para ouvir mais tarde.

O eterno conflito entre quem quer economizar com quem quer ganhar dinheiro nunca vai deixar de existir. Porém, se não houver um consenso, ou seja, disposição para pagar o justo e de outro lado, disposição para cobrar o justo, a longo prazo, todos irão perder.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Procurando um bom restaurante japonês? O Sushi Hokkai é minha sugestão




Se você está com vontade de comer algo diferente, em um lugar agradável e muito confortável, experimente o Sushi Hokkai. Mantendo a tradição dos pratos elaborados da culinária japonesa, este restaurante oferece diversos pratos preparados com capricho.

Na culinária japonesa, come-se também com os olhos. Tudo é bem ajeitado em pequenas porções harmonicamente dispostas. Tudo começa com a distribuição de uma toalha molhada e quente para cada cliente. Mas atenção: não é para assoar o nariz. Use para limpar as mãos. Depois, peça um chá verde para começar, é cortesia da casa. Se você tem problema em usar os palitos, peça talheres. Ainda assim, tente usar os palitos ao menos um pouco, para tornar a sua estada no restaurante ainda mais divertida.

Você pode pedir os pratos individualmente, ou participar de um rodízio. O rodízio traz os principais pratos, inclusive sushi e sashimi, rolinho primavera, yakisoba, yakimeshi, entre outros. O preço do rodízio é R$ 45,00 para mulheres e R$ 60,oo para homens (bem caro).

Ótima sugestão para jantar em ocasiões especiais.



terça-feira, 18 de maio de 2010

Visite Foz do Iguaçu e... caia num buraco!


Veja a foto acima e me diga o que você vê. Não sabe? Aqui vai uma dica. É um subproduto de administrações públicas precárias. Não, não é uma cratera lunar, também não são danos causados pela queda de um meteorito. Trata-se do bom e velho buraco iguaçuense. Se você não caiu, prepare-se para cair também.

Para felicidade dos mecânicos, borracheiros e vendedores de peças, os buracos estão para todo lado aqui na cidade. Temos buracos de todos os tipos e modelos, basta escolher. Existem os buracos pequenos, mas que provocam grandes danos. Também temos o tipo de buraco fecha e abre. Num dia está fechado, mas no outro, quando a empreiteira já recebeu pelo serviço, está ali de volta, nos chamando para cair nele outra vez. Há também os buracos vovôs, que de tanto tempo num mesmo lugar, já os reverenciamos quando passamos perto dele. Há alguns tão antigos, que já devem estar presentes nos mapas dos aparelhos de GPS. Neste caso o seu aparelho dirá "buraco à frente!". Você também pode usar como ponto de referência, algo do tipo "minha casa fica no próximo buraco à esquerda".

O mais engraçado de tudo é o trecho da Avenida das Cataratas logo depois do Boulevard, onde há um recapeamento que começou há quase um ano e simplesmente não terminou. Então, você segue pela pista nova ( mais alta) e devido ao desnível, literalmente "cai" quando chega no trecho antigo. Se você ainda não conhece esta atração, convido-o para vê-la em sua próxima visita.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

O meu Pen Drive é falso ou verdadeiro?

Depois de tudo planejado, você vai ao Paraguai, com uma lista de compras interminável, que mais lembram os papiros do antigo Egito. Dentre todas as coisas que você quer comprar, mais as encomendas, está o sempre útil pen drive. Este que outrora foi objeto de desejo, atualmente nada mais é do que um modo de armazenar seus arquivos, como os antigos (como eu) faziam com seus disquetes.

Certamente você vai querer dar aquela incrementada, tentando achar o menor modelo, ou o de maior capacidade. Afinal de contas, você deve pensar que uma vez no Paraguai, merece o mais moderno e de preferência, mais barato também.

Vcoê chega com aquela modesta intenção de comprar no máximo 2, com no máximo 4 GB de capacidade cada. Afinal para que mais? Aí, ao andar pelas lojas, camelôs e ambulantes, você começa a achar tudo barato e pensa: "vou levar um de maior capacidade! Um não, dois! Talvez 3!". Nisso, você já vai pensando na cara de felicidade dos irmãos, da namorada, tios, vizinhos, cachorro. Talvez você ainda pense: "Por que não um de 64 GB, afinal, esta é a chance!". Quando você cai na real, percebe que um modelo de 64 GB não é tão barato assim, afinal, custa algo em torno de 200 dólares. Mas você não desiste e finalmente encontra um camelô, te vendendo um novinho em folha, na embalagem, por algo em torno de 30 dólares. Você quase não acredita: "uau, 64 GB por 30 dólares!!!". Negócio da China, ou melhor, do Paraguai. Lamento dizer, mas você terá acabado de cair na maior roubada. Provavelmente não vai funcionar, ou terá uma capacidade bem menor do que o informado.

A Kingston já vem alertando sobre a onda de falsificações, inclusive com uma página do site somente para verificar se o número de série confere com o original ou se é uma falsificação. Você pode ver em:
www.kingston.com/Brasil/verify/verifyflash.asp.

Portanto, tenha muito cuidado: o barato pode sair caro. Quais as precauções a serem tomadas? Em primeiro lugar, vale o bom senso. Não adianta achar que está levando vantagem, porque certamente não estará. Comprar pen drives de camelôs é tarefa de alto risco. Caso você insista em comprar na rua, jamais escolha os de maior capacidade. Compre no máximo o de 2 GB, porque a chance destes modelos terem menor capacidade é pequena. Mas ainda assim, podem ser falsificados. Não seja ganancioso, evite estes falsos bons negócios.

Tente comprar sempre em lojas, porque será mais fácil reclamar depois. Não se esqueça que existem falsificações tão perfeitas que o próprio Windows indica a capacidade falsa. Você só percebe o engano quando vê a mensagem "dispositivo de armazenamento cheio" quando tenta gravar alguma coisa nele.

Aproveite as dicas e divirta-se!





domingo, 16 de maio de 2010

Cinema em Foz do Iguaçu

Se você gosta de cinema, saiba que Foz do Iguaçu não é a melhor cidade para cinéfilos. Diferente de São Paulo, onde há enormes salas de exibição, como por exemplo o Cinemark, aqui temos 2 locais como opção: O Boulevard e o Shopping JL Cataratas. Devido à falta de opções, muitas vezes temos que suportar "Alvin e os Esquilos" por mais tempo do que gostaríamos. Se a sua vontade é ir ao teatro, esqueça. Simplesmente não há um lugar específico para apresentações teatrais.

O Cine Cataratas possui 4 salas pequenas, mas modernas. Os ingressos custam entre 12 e 14 reais (inteira), dependendo do dia da semana. Às quartas-feiras, todos pagam meia entrada. Por ser dentro do Shopping, é possível gastar um pouco de tempo vendo as vitrines enquanto o filme não começa. Como o estacionamento é pago, vai aqui uma dica. Compras a partir de 10 reais no supermercado Muffato do Shopping dão isenção no pagamento do estacionamento por até 3 horas. É tempo suficiente para ver o filme.

O Boulevard, que já foi o principal centro de entretenimento da cidade, perdeu espaço para o Shopping mas ainda conta com Fliperama, boliche, restaurante e é claro, o cinema, também com 4 salas. O estacionamento é gratuito, mas as salas de cinema não tem tão boa estrutura. Algumas chegam a ser desconfortáveis. O preço dos ingressos vai de 11 a 13 reais (inteira) dependendo do dia. Às terças-feiras, todos pagam meia entrada.

Bom programa para o domingo.



sábado, 15 de maio de 2010

Guia do Paraguai para visitantes - Vá por sua própria conta e risco


Talvez a única razão que nos faz visitar o Paraguai seja a expectativa de economizar uma grana comprando aquela infinidade de quinquilharias, produtos eletrônicos, cosméticos, roupas esportivas e o que mais estiver disponível para nós pobres turistas, ou melhor dizendo, compristas.

Se você está pretendendo visitar Ciudad del Este, aqui vai um guia prático, para que você não entre em uma roubada ainda maior, escrito por alguém que já se deu mal antes de você.

Como chegar
Para chegar ao Paraguai, não se leva mais do que 15 minutos a partir do centro de Foz do Iguaçu. Porém em dias de muito movimento (quase todos), pode se levar mais de uma hora para se conseguir chegar ao paraíso das compras. Acorde cedo, evite o sábado (no domingo a maioria das lojas não abre) e vá bem alimentado. Você pode ir de ônibus ou de carro. O ônibus, salvo engano, custa R$ 3,30. Tenha o dinheiro trocado, porque muitas vezes o motorista, que é também o cobrador não tem troco disponível. Vá preparado para o ônibus, porque muitos são a própria visão do inferno: sujos, com partes soltas, bancos quebrados. O ônibus mais novo deve ter mais de 40 anos de serviços prestados. Leve o RG, para evitar problemas na fronteira. Crianças também precisam de RG. Sem um dos pais, não esqueça da autorização do ausente. Se a sua idéia for ir de carro, caso você não seja o proprietário, vai precisar de uma autorização do proprietário para cruzar a ponte. Evite brigas e provocações no trânsito, nos ônibus ou quando estiver caminhando. Lembre-se que você estará em um país estrangeiro. Valem as regras internacionais de civilidade.

O que você vai encontrar lá
Além de uma massa humana que me lembra bastante a rua 25 de Março ou o Brás em São Paulo, você encontrará toda a sorte de camelôs vendendo mercadorias, crianças indicando um lugar para estacionar, ambulantes vendendo comida e bebidas. Se você vai de carro, evite os guardadores de carros, utilizando os estacionamentos. Recomendo o estacionamento do Shopping Americana, que dá um período grátis para quem compra alguma coisa na Casa Americana.

Dicas de Compras
Se você procura perfumes, cosméticos e roupas de grife, procure a Monalisa. Os preços são altos, mas a qualidade garantida. Para miudezas, pequenos eletrônicos e produtos para casa, vá até a Casa Americana ou a Casa China. Para bolsas, malas ou sacolas, vá para a Chenson. Se o que você procura é som, imagem ou telefonia fixa, tente a loja Panasonic que tem várias filiais, uma delas no subsolo do Shopping Americana. Para informática, recomendo o Shopping Lai Lai, onde praticamente todas as lojas são de informática, com destaque para a Master. Para celulares e acessórios, o mais conhecido é o Shopping Jebai.
Leve sempre anotado os modelos dos produtos de informática que deseja comprar. Nem sempre é possível ver antes de comprar. Por isso é preciso saber exatamente o que se precisa.
Antes de cruzar a fronteira com o Paraguai, há o Shopping Del Este. É muito mais confortável, porém deixe para ir no final, quando já tiver comprado a maioria das coisas. Os preços são mais altos lá.

Onde Comer
A resposta é bem simples: evite comer na rua, comprar comida nos ambulantes ou camelôs. No máximo, se permita uma bebida lacrada, como água ou refrigerante. Agora há também o Mc Donalds e mais para cima, o Burger King. Também há bons restaurantes em alguns lugares escondidos, mas isso é matéria para um próximo post.

Depois das compras
Depois que estiver exausto, carregado de compras, totalmente sem dinheiro e ainda devendo algum no especial ou no rotativo do cartão de crédito, não se esqueça que você terá que enfrentar a volta. Guarde o dinheiro do ônibus, do estacionamento ou do ladrão (digo guardador) de carros. Não se esqueça que ao retornar ao Brasil o controle poderá rígido, apesar de não haver a fiscalização de 100% dos compristas. Tenha em mente que a cota máxima permitida é de 300 dólares por pessoa. Para o valor que ultrapassar a cota, será cobrado 50% a ser recolhido imediatamente, ou se não for possível, a mercadoria fica retida até o pagamento. Se você estiver à pé, o melhor é pegar um ônibus para voltar. A fiscalização para os passageiros do ônibus muitas vezes não é tão extrema.
Aproveite as dicas e boas compras!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Restaurante Aqva - Puerto Iguazú - Argentina

Uma das vantagens de viver perto da fronteira é poder desfrutar das opções de entretenimento e lazer de 3 países simultaneamente: Brasil, Argentina e Paraguai. Cada um destes países, à sua maneira, oferece as mais diversas atrações.

Hoje, vou falar do restaurante Aqva (pronuncia-se aqua - em latim significa água). Fica muito próximo daqui, na cidade de Puerto Iguazú, a apenas 15 minutos do centro de Foz do Iguaçu. Trata-se de uma cidade em estilo antigo, com carros antigos, casas e construções antigas e é claro, argentinos antigos também.

É um restaurante bastante disputado. Sem reservas, se você não quer esperar, o melhor é chegar antes das 9 ou depois das 11 da noite. Os preços são razoáveis, porque o valor do peso, moeda argentina, está defasado em relação ao real. Cada real pode comprar 2 pesos, Sendo assim, para saber os preços em reais olhando o cardápio, basta dividir por 2. As bebidas poderiam ser mais baratas, sendo assim, se não deseja gastar muito, beba moderadamente.

O atendimento é excelente, com garçons atenciosos e gentis. A comida é servida com bastante cuidado. Se prepare para esperar um pouco pelo seu pedido, mas enquanto esperamos, é servida uma porção de pequenos pães caseiros ainda quentes, acompanhados de manteiga argentina.

Boa sugestão para o final de semana.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Feriado no Paraguai dia 14 de Maio - Aproveite para conhecer o Duty Free Shop da Argentina

Atenção para aqueles que pretendem visitar Foz do Iguaçu nesta Sexta-Feira (dia 14 de Maio). Devido ao feriado, as lojas do Paraguai não abrirão. Apesar do dia da Independência daquele país ser no dia 15 de Maio, parece que anteciparam o dia de recesso. De acordo com as informações, a maioria das lojas voltará a abrir já no sábado.

Se você estiver na região na sexta-feira e estiver louco para gastar uma grana com compras, segue uma dica de um lugar legal para matar a sua vontade:

Duty Free Shop Puerto Iguazú - Argentina

Local de fácil acesso, situado bem próximo à fronteira com o Brasil. Fica a poucos quilômetros da aduana brasileira. Mas atenção: o Brasil está controlando a saída e o retorno de brasileiros com destino à Argentina. Tenha sempre em mãos o RG, ou carteira de motorista (aquele modelo com foto). Crianças só podem viajar acompanhadas dos pais. Se apenas o pai ou a mãe estiverem acompanhando a criança, é necessário documento de autorização assinado pelo cônjugue ausente. Certidão de nascimento não é um documento aceito na fronteira. As crianças, mesmo os bebês precisam ter o RG para entrar na Argentina.
Com los hermanos do Duty Free, podemos encontrar uma série de produtos:
- Completa linha de maquiagem e perfumaria
- Ampla disponibilidade de óculos de sol
- Diversos produtos eletrônicos
- Roupas de grife (com direito a um setor exclusivo Nike)
- Malas e acessórios para viagem
- Relógios de marcas famosas (e caras)
- Tênis e artigos esportivos
- Brinquedos
Há também uma área de alimentação com diversas opções (prepare o bolso: um refrigerante em lata custa 5 reais).
Posteriormente, vou informar com mais detalhes sobre os produtos. Porém, vale alertar que apesar de ser muito mais confortável do que o Paraguai, o Duty Free é também bem mais caro. Com exceção dos cosméticos e perfumaria, se prepare para gastar muito mais. Aconselho a já ter em mente o preço dos produtos para não se arrepender depois. Principalmente na área de eletrônicos, que muitas vezes trazem preços proibitivos, às vezes mais caros do que no Brasil.
Mas, já que você está por aqui, relaxe e aproveite. Mesmo que não compre nada, desfrute o passeio.
O Duty Free está aberto diariamente das 10 às 21:00. Vá durante o dia, quando as filas no caixa são menores. Aceitam também cartões de crédito internacionais e dólar. Boas compras.

Ipad - Comprar ou não Comprar


Se você está lendo este texto agora, assim como eu deve estar se perguntando se vale ou não a pena comprar o tal do Ipad, o mais novo lançamento da Apple, que em síntese não traz nenhuma novidade adicional, além daqueles recursos já conhecidos não só em equipamentos Apple, mas também disponíveis em uma série de gadgets de outros fabricantes.

Mas o que este aparelho oferece então? Fotos, vídeo, música e acesso à internet (wi-fi), além de leitura de ibooks. Antes que me perguntem: não, não tem câmera, nem na parte da frente, nem atrás. Acessa a rede 3G? Boa pergunta. Talvez um dia, nos EUA. Porém, por aqui, vai demorar. Ele utiliza um padrão micro SIM, que nossas operadoras não utilizam no Brasil.

De fato, é um produto bem acabado, bonito, extremamente fino, com uma excelente resolução (1.024 x 768), leve, portátil e vai causar uma grande inveja em todos os seus amigos.

Se você tem o Iphone, já tem mais de 50% do Ipad. Se você tem um notebook, tem uns 200% do Ipad. Se você não tem nada disso, mesmo que compre um Ipad, ainda vai sentir falta de algumas funções e terá que comprar algo mais.

No Ipad, quando se utiliza a internet, naqueles sites que utilizam a animação em flash, não é possível ver nada. Isso mesmo, assim como nos Iphones, o conteúdo Flash não é exibido.

Bem, então você se vê numa encruzilhada. Quer gastar uma boa grana, mas não sabe se precisa ou não. A resposta é bem simples: você não precisa mesmo. Mas está louco para comprar (assim como eu). Deve ser por isso que o pessoal da Apple está ganhando muito dinheiro, vendendo coisas que ninguém precisa, com muitas limitações, caríssimos, mas estão todos loucos para comprar.

Então vamos à resposta da pergunta: "Comprar ou não Comprar?" Eu ajudarei você com a resposta: Não compre!! Mas como eu sei que muitos não seguirão minha recomendação, aqui vai a dica de onde encontrar no Paraguai:

Nave Informática, no Shopping Internacional. O preço? A bagatela de 795 dólares. Não se esqueça que ao voltar para o Brasil, você ainda deverá pagar cerca de 247 dólares de imposto. Boa sorte.













quarta-feira, 12 de maio de 2010

Procurando um gravador de DVD para usar na televisão? Espera encontrar no Paraguai? Esqueça. Compre um Vídeo Cassete.


Isso mesmo. Ao contrário do que se possa imaginar, nem só de inovações tecnológicas vive o Paraguai. Se você, assim como eu, tentou em vão comprar um gravador de DVD aqui no Brasil para gravar seus programas da televisão, não pense que encontrará um no Paraguai. Já procurei, não existe. Inexplicavelmente, assim como no Brasil (tente, você não vai encontrar), não há nenhum destes aparelhos disponíveis. Aliás, existe um aparelho que grava da TV, mas utiliza HD interno e é muito caro, da marca LG que tem preço aproximado de 900 reais. Claro que procuro por algo mais barato (aqueles aparelhos sem HD que gravam direto no disco de DVD).

Para minha surpresa, um dia desses, andando pelo Paraguai, fui até a loja da Panasonic (subsolo do Shopping Americana) e, ao perguntar pela milésima vez se havia algum gravador de DVD para televisão disponível, a resposta foi: "não, mas temos vídeo cassete". Quase pensei ter ouvido mal, mas resolvi desafiar o vendedor, insistindo para ver o aparelho. Sem hesitação, o vendedor logo colocou o equipamento no balcão. Pensei que teria uma agradável surpresa, talvez um equipamento super moderno, última geração, mas não foi nada disso que eu pude ver. Apenas o bom e velho vídeo cassete de sempre, com um agravante: sequer era estereo. Sim, isso mesmo. Além de tudo era mono. Decepção total. Num momento de hesitação, quase comprei, mas desisti. Afinal, já tenho um vídeo cassete (veja a foto), que foi comprado há mais de 20 anos, que ainda funciona com algumas restrições. Você até pode pensar que tratava-se de um estoque antigo. Nada disso, quando olhei a etiqueta do fabricante, aparecia como data de fabricação o ano de 2009.

Quanto ao gravador de DVD, também tenho um, que não durou mais do que um ano. A marca é boa, LG, mas agora só serve para ver filmes, já que não grava mais nada. As fábricas não são mais como eram antigamente.

Se o que você procura é o vídeo cassete mesmo, vá até a loja Panasonic no Paraguai, compre o seu VCR da marca JVC e pague 60 dólares. Boa sorte e seja bem-vindo aos anos 80.

ABBA em Foz do Iguaçu

Fiquei sabendo que o grupo ABBA vai se apresentar aqui em Foz do Iguaçu no dia 19 de Maio. Segundo me disseram, os ingressos estão bem caros, com preços a partir de R$ 111,00, chegando a R$ 2.220,00 (mesa para 10 pessoas). Será no Centro de Convenções, próximo ao aeroporto internacional. Muita gente pergunta: "mas são eles mesmos?". Evidentemente, não se trata do autêntico ABBA, mas sim de "uma nova formação", onde apenas 2 músicos são da formação original. Então são "falsificados"? O que podemos dizer? Aqui, por estarmos próximos ao Paraguai, todo mundo acha que qualquer coisa é falsificada. Mas até o ABBA? Assim já é demais.

Em tempo: Em São Paulo, no evento "Virada Cultural", patrocinado pela prefeitura de São Paulo, esse mesmo grupo "fake" irá se apresentar gratuitamente (isso mesmo, grátis!!) no dia 16 de Maio às 15:00, na Praça Julio Prestes. Estão todos convidados. Este é por minha conta.